1 de abril de 2015

A Carruagem Fantasma de Ana Jansen

۞ ADM Sleipnir


Donana Jansen, mais conhecida como Ana Jansen, foi uma rica e poderosa comerciante de São Luís no século XIX. Dona de quase todo o patrimônio arquitetônico da cidade, ela tinha também uma enorme influência na política local. Ana Jansen não era letrada, mas era uma mulher mão-de-ferro. Ela foi uma figura extremamente importante para a época e para o desenvolvimento de São Luís. Por causa desse poder que exercia junto a cidade, Ana Jansen tornou-se uma lenda famosa e apavorante: Carruagem Fantasma de Ana Jansen 


Dizem as histórias que Donana era uma pessoa muito perversa, principalmente em relação aos seus escravos. Sempre que queria castigá-los, ela os colocava pendurados de cabeça para baixo dentro de um poço e os esquecia ali. Nas noites, podiam-se ouvir os gemidos e os gritos dos mesmos. Conta-se que certa vez, mandou arrancar todos os dentes de uma escrava que ousou sorrir para ela. A hemorragia levou-a à morte e seu corpo foi jogado num poço. Em uma de suas propriedades foram encontradas centenas de ossadas dentro de um poço. 

Como punição por toda a crueldade que praticou contra seus escravos em vida, Ana Jansen foi condenada após a morte a vagar eternamente pelas ruas de São Luís. Especialmente nas Sextas-feiras de lua cheia, ela aparece montada em uma carruagem puxada por cavalos decapitados e jorrando línguas de fogo, e estes por sua vez são conduzidos por um escravo também decapitado e com chamas saindo de seu pescoço. Ana Jansem aparece vestida de preto, trazendo no pescoço um cordão de ouro com o brasão de sua família. 

A carruagem percorre toda região da Praia Grande, justamente onde ela morava. Por onde passam, horripilantes sons similares ao atrito de ferragens velhas e gastas podem ser ouvidos, assim como o coro de lamentações dos escravos que ela torturou em vida.




Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

4 comentários:

  1. legal esta lenda queria que tivessem mais

    ResponderExcluir
  2. Queria q ela fosse arrastada como arrastava os escravos

    ResponderExcluir
  3. parabéns, isso é cultura popular., e deve ser respeitado.

    ResponderExcluir
  4. sou de São Luis e realmente essa lenda existe. e tem uma fazenda que tem o poço que ela pendurava os escravos de cabeça para baixo em correntes e que tinha víboras no fundo do poço.

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby