20 de julho de 2015

Átila, o Huno

۞ ADM Sleipnir


Átila, o Huno, foi um famoso conquistador do século V, nascido por volta de 406 d.C., que ajudou a unir o império Huno, em uma área onde agora é a Hungria. Ele construiu um vasto império, que se estendeu através de partes do que é hoje a Alemanha, Rússia, Polônia, e grande parte do Sudeste Europeu. Durante seu reinado, foi um dos maiores inimigos dos impérios romanos Oriental e Ocidental. Deles, recebeu o apelido de "Flagelo de Deus", por causa da devastação que ele causava sobre o Império Romano.

Início do Reinado 

Átila governou o império huno de 434 à 453 d.C., sucedendo seu finado tio, o rei Roas, e compartilhando por algum tempo o trono com seu irmão Bleda. Eles herdaram as hordas citas, que estavam desorganizadas e enfraquecidas por lutas internas. A primeira atitude de Átila foi unir seus súditos com a finalidade de criar um dos exércitos mais formidáveis ​​e temidos.

Inicialmente, Átila e Bleda concentraram suas atenções no Império Romano Oriental. Em 434 o imperador romano Teodósio II ofereceu a Átila e Bleda £ 660 de ouro anualmente, na esperança de garantir uma paz duradoura com os hunos. Esta paz, no entanto, não durou muito tempo. Em 441, os hunos atacaram o Império Romano do Oriente. O sucesso dessa invasão encorajou Átila a continuar sua expansão para o oeste. Passando sem obstáculos através da Áustria e da Alemanha, Átila saqueou e devastou tudo em seu caminho. 

A Morte de Bleda 

Em 445, Bleda morreu repentinamente, e Átila tornou-se o rei único dos hunos. Tal como aconteceu com Roas, a causa da morte não foi registrada, mas fontes romanas da época e historiadores modernos acreditam que Átila matou ou mandou matar os dois. No ano de 447, os hunos, comandados por Átila, já haviam alcançado os muros de cidades importantes do império romano e dominado toda a região dos Bálcãs — uma área gigantesca que se estendia do Mar Negro ao Mar Mediterrâneo — com um forte e preparado exército. Foi com este exército que Átila conseguiu invadir 60 cidades fortificadas, prostrando quase toda a Europa sobre a poeira, um feito admirável para a época.

Tentativa de Assassinato

Em 449, Constantinopla enviou um embaixador imperial, Maximino, supostamente para negociar com Átila a criação de uma zona-tampão entre as terras húnicas e romanas, e também o retorno de mais refugiados hunos. Os longos meses de preparação e a viagem foram gravadas por Prisco, um historiador que acompanhou a comitiva. 

Quando o comboio romano carregado de presentes chegou nas terras húnicas, foi rudemente rejeitado. O embaixador (e Prisco) não tinham percebido que Vigilas, seu intérprete, na verdade, tinha sido enviado para assassinar Átila, em conluio com Edeco, conselheiro de Átila. Após Edeco revelar toda a trama, Átila enviou os romanos para casa em desgraça. 

A "Proposta de Casamento" de Honória 

Um ano depois da tentativa de assassinado, a princesa romana Honória lhe enviou à Átila uma carta e um anel. Honória, irmã do imperador Valentiniano III, havia sido prometida em casamento a um homem que ela não gostava. Na carta enviada à Átila, Honória pedia para ele resgatá-la. 

Átila interpretou o pedido como uma proposta de casamento, e alegremente aceitou. O dote de Honória incluía metade das províncias do Império Romano do Ocidente, o que era um ótimo prêmio. O imperador romano se recusou a aceitar este acordo, é claro, e então Átila reuniu seu exército e partiu para reivindicar sua nova esposa. Os hunos rapidamente invadiram grande parte da moderna França e Alemanha. 

Batalha dos Campos Cataláunicos 

A campanha dos hunos através da Gália foi interrompida nos Campos Cataláunicos, no nordeste da França. Lá, o exército de Átila enfrentou as forças do general romano Aécio, juntamente com alguns alanos e visigodos. Perturbados por maus presságios, os hunos esperaram até quase o anoitecer para atacar, e tiveram o pior dos combates. No entanto, os romanos e seus aliados se retiraram no dia seguinte. 

A batalha não foi conclusiva, mas é cosiderada a "Batalha de Waterloo" de Átila. Alguns historiadores afirmaram que a Europa Cristã poderia ter sido extinta para sempre se Átila tivesse vencido naquele dia. Após a derrota, os hunos retornaram para o seu lar para se reagruparem.


A Invasão à Itália e a suposta intervenção do Papa 

Apesar da derrota sofrida na França, Átila continuou decidido a se casar com Honória e adquirir seu dote. Em 452, os hunos invadiram a Itália, enfraquecida devido a dois longos anos de fome e de epidemias. Os hunos rapidamente capturaram cidades fortificadas incluindo Pádua e Milão, no entanto, foram dissuadidos de atacar Roma pela falta de provisões alimentares disponíveis, e pela epidemia galopante ao seu redor. 

O Papa Leão mais tarde afirmou ter encontrado Átila e convencido-o a voltar atrás, mas é provável que isso nunca tenha acontecido realmente. No entanto, a história foi adicionada ao prestígio da Igreja Católica primária. 

A Misteriosa Morte de Átila

Após seu retorno da Itália, Átila se casou com uma adolescente chamada Ildiko. O casamento ocorreu em 453 d.C., e foi comemorado com uma grande festa e muito álcool. Após o jantar, o casal se recolheu para a câmara onde passariam a noite. Na manhã seguinte, Átila não apareceu e, nervosos, seus servos foram até a câmara e abriram a porta. Ao abrir, os homens encontraram Átila morto no chão (alguns relatos dizem que ele estava "coberto de sangue"), e sua noiva estava encolhida em um canto, em estado de choque. 

Alguns historiadores acreditam que Ildiko assassinou seu marido, mas isso parece improvável. Ele pode ter sofrido uma hemorragia, ou ele poderia ter morrido de envenenamento por álcool durante os festejos da noite de núpcias. 

A Queda do Império Huno

Após a morte de Átila, seus três filhos dividiram o império entre si, e depois disputaram sobre quem seria o rei supremo. Ellac (o irmão mais velho) prevaleceu, mas enquanto a guerra entre irmãos ocorria, tribos sujeitas aos hunos se libertaram do império, uma por uma. Apenas um ano após a morte de Átila, os godos derrotaram os hunos na Batalha de Nedao, levando-os para fora de Pannonia (Hungria agora ocidental). 

Ellac acabou sendo morto em batalha, e outro filho de Átila, Dengizich tornou-se o grande rei. Dengizich estava determinado a trazer o Império Huno de volta aos seus dias de glória. Em 469, ele enviou um pedido para Constantinopla que o Império Romano do Oriente voltasse a pagar tributos aos hunos. Seu irmão mais novo Ernakh recusou-se a se envolver neste empreendimento, e abandonou a aliança de Dengizich juntamente com o seu povo. 

Os romanos recusaram o pedido de Dengizich. O império foi atacado, e seu exército foi esmagado pelas tropas bizantinas sob o comando do general Anagestes. Dengizik foi morto, junto com a maioria de seu povo. 

Os remanescentes do clã de Dengizik uniram-se ao povo de Ernakh, e foram absorvidos pelos búlgaros, ancestrais dos búlgaros de hoje. Passados dezesseis anos da morte de Átila, os hunos haviam deixado de existir. 

O Legado de Átila

Ainda que seu império tenha morrido com ele e não tenha deixado nenhuma herança notável, Átila tornou-se uma figura lendária da história da Europa. Ele é muitas vezes retratado como um governante bárbaro, sanguinário e cruel, mas é importante lembrar que as suas histórias eram contadas por seus inimigos, os romanos orientais. O historiador Prisco, que passou a embaixada fatídica para a corte de Átila, também observou que Átila era sábio, misericordioso e humilde. Prisco ficou surpreso que o rei huncio usava instrumentos simples feitos de madeira, enquanto seus cortesãos e convidados comiam e bebiam em pratos de prata e ouro. Ele não matou os romanos que vieram para assassiná-lo, enviando-os para casa em desgraça em seu lugar. É seguro dizer que Átila, o Huno foi uma pessoa muito mais complexa do que sua reputação moderna revela.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

5 comentários:

  1. Existem alguns erros de ortografia e concordância. Peço humildemente, que releiam e consertem por favor, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  2. átila não entrou em roma para conversar com o papa pois alarico dos visigodos morreu pouco após suas estadia em roma (quando a saqueou) por isso eles teriam se reunido fora da cidade

    ResponderExcluir
  3. além disso aécio era um bárbaro que foi treinado pelos romanos, ele passou vários anos como prisioneiro dos hunos, assim era um dos únicos generais romanos que sabia como vencer os hunos

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby