30 de julho de 2014

Sucellus

۞ ADM Sleipnir



Sucellus ou Sucellos ("Aquele que bate forte") é o deus da agricultura, das florestas e também das bebidas alcoólicas na mitologia celta/gaulesa e também na mitologia lusitana. Consorte de Nantosuelta, a deusa da natureza, Sucellus é descrito como um homem forte, barbudo e de meia-idade, usando uma túnica ou uma pele de lobo. Pode ser representado também com uma coroa de folhas na cabeça, e ao seu lado sempre há um cão de caça. Em uma de suas mãos, Sucellus carrega um grande martelo de cabo longo, que ele usava para ferir a terra, despertando as plantas e anunciando o início da primavera. Alguns acreditam que ao invés de um martelo, Sucellus carrega uma vara com uma caneca de cerveja em sua ponta. Na outra mão, ele segura um pote ou uma taça contendo bebida, representando o produto da colheita levada a bom termo devido à proteção do deus.

Muitos argumentam que Sucellus era uma espécie de divindade criadora e, em vez de seu martelo ser um símbolo da agricultura, alguns tomam isso mais como uma arma do que uma ferramenta, argumentando que Sucellus era um feroz e poderoso deus da guerra. Outras representações sugerem Sucellus assemelahva-se mais a um caçador, mas seja qual for o caso, o seu martelo continua a ser uma parte importante de sua iconografia. 



Sucellus também era representado com atributos como círculos e cruzes em sua roupa, que provavelmente faziam alusão ao céu. Somente se conhecem representações suas na Gália de influência romana, e ele é muitas vezes confundido com o deus romano Silvano, por compartilharem os mesmos atributos. Sua esposa, Nantosuelta, às vezes é representada ao seu lado. Quando juntos, eles são acompanhados por símbolos associados à prosperidade e domesticidade. 


Neste relevo em Sarrebourg, perto de Metz (França), Nantosuelta, usando um vestido longo, está de pé à esquerda. Em sua mão esquerda ela segura um pequeno objeto em forma de casa com dois orifícios circulares e um telhado pontiagudo - talvez um pombal - em uma longa vara. Sua mão direita segura uma patera que ela está derrubando em um altar cilíndrico.
Sucellus possui a importante missão de manter o “verde” vivo. Por isso, passa grande parte de seu tempo caminhando pelo meio selvagem, observando e cuidando do seu equilíbrio. Embora os antigos povos celtas acreditassem que Sucellus tinha o hábito de embebedar belas jovens e violá-las, eles também criam que ele protegia as plantações, fazendo-as abundarem. Estes dois fatos criavam uma interação dúbia dos homens com a deidade. Como eles queriam que suas plantações fossem férteis e abundantes era necessário manter a deidade perto delas. Por outro lado, redobravam o cuidado com suas filhas para mantê-las seguras das investidas do deus.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Melhor descrição que pude encontrar da deidade. Muito obrigado por disponibilizarem tais informações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado você Lucas por elogiar nosso trabalho.

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby