9 de junho de 2013

Dédalo e Ícaro

۞ ADM Sleipnir


Dédalo (grego Daídalos) era filho de Metion que era descendente do deus artesão Hefesto. Ele viveu em Atenas com sua esposa Nausicrates e seu filho Ícaro. Ele tinha também um sobrinho chamado Perdix. Dédalo foi um grande arquiteto, artista e inventor. Como escultor tornou-se famoso, porque ele foi o primeiro que curvou as estátuas de madeira com o pé esquerdo para a frente, dando-lhes movimento. Dédalo era um Leonardo da Vinci da sua idade.

O Assassinato de Perdix

A irmã de Dédalo colocou seu filho, Perdix, sob os seus cuidados, para aprender com ele as artes mecânicas. Perdix era um estudante apto, e mostrou uma contundente capacidade de aprendizado. Certa vez, caminhando na praia, teria observado o esqueleto de um peixe (ou, em outras versões, a mandíbula de uma serpente), e mais tarde teria tentado imitá-la, transformando um pedaço de ferro numa serra. Em outra ocasião construiu um compasso. Dédalo, invejoso dos feitos de seu sobrinho, aproveitou-se de uma ocasião que estavam juntos no topo de uma alta torre, e o empurrou dali, e espalhou o rumor de que fora um acidente. No entanto Atena, a deusa que favorece o engenho, o viu cair e alterou seu destino, transformando-o num pássaro que posteriormente recebeu seu nome, a perdiz. Após isso, Dédalo fugiu para a Ilha de Creta

Dédalo e Minos

Em Creta, ele foi convidado a construir o Palácio de Minos em Knossos, um dos sítios arqueológicos mais importantes da ilha de Creta e Grécia hoje. Foi um magnífico projeto de arquitetura e construção, de 1.300 quartos, decorados com afrescos impressionantes e artefatos, guardados até hoje. A escultura de Ariadne em Knossos e muitas outras em Elounda e Karia também são dele.

O Rei Minos e Dédalo se tornaram grandes amigos, e se compreendiam muito bem num primeiro momento, mas suas relações começaram a deteriorar-se, em algum momento, há várias versões que explicam esta mudança repentina, embora o mais comum é que Dédalo foi quem aconselhou a princesa Ariadne dar a Teseu o fio que o ajudou a sair do labirinto infame, depois de matar o Minotauro (criatura que foi gerada graças a Dédalo, que criou um modelo de vaca, onde a rainha Parsifae se escondeu e teve relações com o Touro de Poseidon, gerando o Minotauro).

O labirinto tinha sido construído por Dédalo, o rei Minos queria um edifício adequado para aprisionar o mítico monstro Minotauro, e de acordo com o mito, que ele usou para prender seus inimigos no labirinto, certificando-se que eles seriam mortos pelo monstro. Minos não permitia que Dédalo abandonasse a ilha, com medo de que Dédalo contasse aos inimigos o segredo para sair do labirinto. Minos ficou furioso quando descobriu a traição e aprisionou Dédalo e seu filho Ícaro no labirinto.

O vôo de Dédalo e Ícaro


Ícaro (grego Íkaros) era o filho de Dédalo e Nafsicrate, uma das servas do Rei Minos. Utilizando-se de sua inteligência e criatividade, Dédalo começou a pensar como ele e Ícaro escapariam do labirinto. Sabendo que sua criação arquitetônica era muito complicada, ele descobriu que não poderia sair a pé. Ele também sabia que as praias da ilha de Creta foram perfeitamente guardadas, assim, eles não seriam capazes de escapar por mar também. O único caminho era o ar. Dédalo então diz: "Minos controla a terra e o mar", disse Dédalo, "mas não as regiões do ar. Tentarei este meio".

Dédalo conseguiu criar asas gigantes, usando galhos de vime e conectados com cera. Ele ensinou Ícaro a voar, mas disse-lhe para ficar longe do sol, porque o calor faria a derreter a cera, destruindo as asas.

Dédalo e Ícaro conseguiram escapar do labirinto e voaram para o céu, livres. O voo de Dédalo e Ícaro foi a primeira vez que o homem conseguiu lutar contra as leis da natureza e bata gravidade.

A morte de Ícaro

Apesar de ter sido advertido, Ícaro era muito jovem e ficou muito entusiasmado com o voo. Ele ficou animado com a emoção de voar e levado pela incrível sensação de liberdade, começou a voar bem alto afim de saudar o sol, mergulho para baixo do mar, e depois para o alto novamente.

Seu pai Dédalo estava tentando, em vão, fazer o jovem Ícaro entender que seu comportamento era perigoso, e Ícaro logo viu suas asas de fusão.

Ícaro caiu no mar e se afogou. O Mar Icário, onde ele caiu, foi nomeado após ele, e há também uma pequena ilha próxima chamada Icaria.



Dédalo na Sicília e Morte de Minos

Dédalo chegou seguro em Atenas e, em seguida, viajou muito fugindo do rei Minos, que estava atrás dele. Ele construiu um templo a Apolo, na cidade de Cime e dedicou suas asas ao Deus. Ele finalmente foi para a Sicília, onde prestou serviços ao Rei Cócalo.


O rei Minos inventou um truque para localizar Dédalo. Ele colocou um quebra-cabeça para as pessoas, dando anonimamente um grande prêmio, se alguém poderia passar um fio por meio de uma concha em espiral. Dédalo disse ao rei Cócalo como resolver o quebra-cabeça, por amarrar um fio a uma formiga e, em seguida, deixar a formiga dar voltas e voltas em uma concha em espiral para, finalmente, sair do outro lado. Embora o Rei Minos soubesse que ele estava perto de Dédalo, não conseguiu encontrá-lo, pois ele foi morto pelas três filhas do rei Cócalo. 






Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby